Veja Portugal

Hotel Lis - Baixa

Veja Portugal: Notícia com download da última edição

12 de Junho de 2013

A imagem que enche a capa desta edição da Veja Portugal (DOWNLOAD DA EDIÇÃO DE MAIO AQUI) é, provavelmente, uma das mais emblemáticas do nosso País, pelas referências que ostenta e onde sobressai a Cruz de Cristo.

Este símbolo foi utilizado nas velas dos navios portugueses a partir do século XV, pela primeira vez nas da armada de Pedro Álvares Cabral.

A Cruz de Cristo era usada pela Ordem Militar de Cristo, que o Infante D. Henrique, seu regedor desde 1420, “encaminhou para a conquista da Ásia, através das viagens marítimas”, um facto que tornou possível o início da expansão e dos descobrimentos.

Hoje, passados 600 anos, quis a história que os portugueses estejam a viver uma espécie de regresso às origens, agora, como então, à conquista de novos mercados e – curiosamente – apresentando-se a Ásia como uma das prioridades de muitas empresas portuguesas.veja portugal capa nº 2

Os mercados asiáticos, como o chinês, são, por exemplo, um dos destinos das rochas ornamentais nacionais, que estiveram em destaque na primeira feira de “missão inversa” realizada em Portugal – a Stone-Feira Internacional da Pedra Natural de Portugal – à qual a nossa revista dá particular destaque. Uma boa notícia surgiu durante o certame: o subsector das rochas ornamentais bateu o recorde de sempre em exportações, ao vender 353,2 milhões de euros em 2012, muito acima dos 305,6 milhões de euros do ano anterior.

Mas há muitas outras empresas à procura de novos rumos para a economia nacional, nas sete partidas do mundo. A Veja Portugal conta a história de duas dezenas nesta edição, de diversos sectores e destaca logo a abrir o nosso ouro líquido, o azeite.

Este é o número 2 da revista. Em três meses demos mais alguns passos no sentido da consolidação deste projecto encimado pela Exposalão, resultando em várias parcerias com diversas organizações e publicações, a nível nacional e interncional. Também já nesta edição, se o leitor preferir, pode ler-nos em inglês.

Estamos a trabalhar no sentido de levar o mais longe possível – como as naus e caravelas – o saber dos empresários e o sabor dos produtos portugueses. Em três meses o nosso site registou milhares de visitantes, bem como fãs na página do Facebook.

A todos, seja qual for o suporte em que nos lêem, muito obrigado!

The return to the seven parts of the world

The image that fills the cover of this edition of Veja Portugal is probably one of the most emblematic of our country, for the references it bears and where the Cross of Christ stands out.

This symbol was used on the sails of the Portuguese ships from the fifteenth century onwards, for the first time in Pedro Alvares Cabral´s fleet.

The Cross of Christ was used by the Military Order of Christ, which Prince Henry, its governor since 1420, “headed for the conquest of Asia, through sea voyages”, a fact that made possible the beginning of the expansion and discoveries.

Today, after 600 years, as fate would have it, the Portuguese are experiencing a kind of return to the origins, now, as then, by the conquest of new markets, and – curiously – Asia appears to be one of the priorities of many Portuguese companies.

Asian markets, like China, are, for example, one of the destinations of national ornamental stones which were featured at the first fair of “reverse mission” held in Portugal – Stone-International Trade Fair of Portuguese Natural Stone – to which our magazine gives particular emphasis.

José Frazão, director

 

Comentários

comentários

Login para a tua conta

Não te recordas da tuaPassword ?

Registar neste site!