Veja Portugal

Hotel Lis - Baixa

Têxtil portuguesa quer consolidar resultados nas exportações

10 de Maio de 2015

A Mundifios, considerada a terceira melhor empresa têxtil em Portugal há dois anos, atingiu em 2014 um volume de faturação de 70 milhões de euros, destinando-se 30% das vendas aos mercados externos, com destaque para a Europa e a América Latina.

Este ano, em que comemora o seu 30º aniversário, a empresa de Guimarães, administrada por Joaquim Fernandes, inaugurou uma nova fiação e quer consolidar o volume de vendas e a sua presença nos mercados internacionais.

A Mundifios nasceu como uma pequena empresa familiar de comercialização de fios têxteis com apenas três colaboradores e um capital social de 500 mil euros, em 1985.

mundifios interior

A empresa quer consolidar os resultados obtidos em 2014 (Fotos: Mundifios)

Hoje, conta com 40 colaboradores, dedica-se à comercialização de fios regulares e à produção de fios especiais para o setor do vestuário, têxteis-lar, têxteis técnicos e funcionais, e “transformou-se no maior trader ibérico de fios têxteis”, assegura Joaquim Fernandes, em declarações ao site da empresa. Vende, em média, duas mil toneladas de fio por mês.

A empresa deu os primeiros passos na internacionalização em 2006. “O made in Portugal é, sem dúvida, uma mais-valia além-fronteiras”, adianta o administrador.

A fábrica Mozambique Cotton Manufacturers, inaugurada no ano passado em Marracuene – detida pela Mundifios, pelas portuguesas Mundotêxtil e Crispim Abreu (85% divididos em partes iguais) e pela moçambicana Intelec Holdings (15%) –  insere-se na estratégia de diversificação geográfica da indústria de Guimarães.

A Mundifios centrava a sua atividade, essencialmente, na comercialização de fios têxteis, mas a partir de 2011 começou a diversificar o modelo de negócio através de investimento na área produtiva.

Neste contexto, conta desde o início do ano com uma nova fiação, em Famalicão, cujo investimento se deve “à identificação de uma oportunidade de colmatar a falha de oferta de fios de valor acrescentado”, explica Joaquim Fernandes.

 

Comentários

comentários

Login para a tua conta

Não te recordas da tuaPassword ?

Registar neste site!