Veja Portugal

Hotel Lis - Baixa

Empresários da diáspora convidados a financiar novas empresas nacionais

14 de Dezembro de 2013

O presidente da Confederação Empresarial de Portugal (CIP) considera que os “trunfos” dos empresários na diáspora devem ser “potenciados” ao serviço do desenvolvimento do País e defende o investimento em novas empresas (startups) com sede em território nacional.

“A vossa experiência de sucesso, o conhecimento dos mercados, o espírito empreendedor; associados à facilidade que, sendo portugueses, têm para desenvolver a vossa actividade e entrar em parcerias com empresas radicadas em Portugal” são “trunfos que devem ser potenciados”, defendeu António Saraiva durante 3º Encontro Empresarial da Diáspora, que terminou este sábado em Leiria.

Por outro lado, referiu que “é essencial lançar um fundo de co-investimento que alavanque os fundos e os empresários da diáspora invistam em “startups” com origem em Portugal, como é o caso das apoiadas por “business angels” [investidores experientes] nacionais”, adiantou o presidente da CIP.

Dispora2

António Saraiva (à esquerda), presidente da Confederação Empresarial de Portugal

A comunidade portuguesa de “business angels” já efectuou 121 investimentos em 85 “startups” com menos de três anos, num montante global de 15 milhões de euros. Actualmente, a disponibilidade financeira é de mais de 37 milhões de euros, pelo que o número destas empresas deverá “finalmente disparar” os próximos dois anos no País.

Para António Saraiva, “há hoje mais razões para investir em Portugal, apesar da situação recessiva. Há razões para investir sobretudo em projectos voltados para os mercados externos, onde apesar da difícil situação nacional, conseguimos aumentar nos dois últimos anos as nossas quotas de mercado”.

“Temos hoje consciência de que só a internacionalização das nossas empresas e as exportações permitirão a recuperação da economia e conceber um futuro sustentável com crescimento económico e geração de emprego”, concluiu.

O 3º Encontro Empresarial da Diáspora, organizado pela Nerlei – Associação Empresarial da Região de Leiria, reuniu esta sexta-feira e sábado duas dezenas de empresários oriundos de países como o Canadá, Brasil, África do Sul, Reino Unido, Bélgica, Luxemburgo e França, além de dezenas de outros que têm as empresas em Portugal.

A iniciativa tinha como “objectivo contribuir para o crescimento da actividade económica do distrito de Leiria, promovendo a região e oferecendo oportunidades de negócio para os empresários da comunidade portuguesa e luso-descendente a residir fora de Portugal”.

 

Comentários

comentários

Login para a tua conta

Não te recordas da tuaPassword ?

Registar neste site!