Veja Portugal

Hotel Lis - Baixa

Portugueses levam cortiça a final de concurso europeu

23 de Abril de 2013

Uma equipa de quatro investigadores da Universidade Técnica de Lisboa, que desenvolveu um processo “amigo do ambiente” para aumentar o volume da cortiça, em conjunto com a corticeira Amorim, é um dos três finalistas numa das categorias do Prémio Europeu do Inventor 2013.

Este prémio, entregue pelo Instituto Europeu de Patentes desde 2006, conta este ano, e pela primeira vez, com uma equipa de investigadores portugueses entre os 15 finalistas.

É uma das três apuradas na categoria “Industria”, pela sua invenção “Processo de pré-expansão de cortiça por submissão a radiação de micro-ondas”, desenvolvida ao serviço do grupo Amorim.

A equipa nacional é composta por António Velez Marques, Helena Pereira, Rui Reis e Susana Silva e a técnica que desenvolveram tem como objectivo aumentar a quantidade de matéria-prima, sem elevar os custos de produção.coticeira amorim

Além da categoria “Industria”, o concurso contempla também as “Pequenas e Médias Empresas”, “Investigação”, “Países não europeus” e “Obra de uma vida”.

A cerimónia de entrega dos prémios decorre no dia 28 de Maio em Amesterdão, na Holanda, e tem este ano um significado particular, uma vez que se celebram os 40 anos da Convenção da Patente Europeia.

 

 

Comentários

comentários

Login para a tua conta

Não te recordas da tuaPassword ?

Registar neste site!