Veja Portugal

Hotel Lis - Baixa

Portuguesa vende produtos tradicionais lusos no estrangeiro

10 de Abril de 2014

A empresa Otoctone quer recolocar nos mercados nacional e internacional produtos tradicionais portugueses, cuja utilização caiu em desuso, e prepara-se para abrir uma filial no Brasil.

O seu portefólio é constituído, numa primeira fase, apenas por produtos nacionais, como os chícharos, serpão, lódão, feijoca, açaflor, cereja seca do Fundão, funcho dos Açores e menta dos prados.

“Trata-se de bens muito inovadores no contexto nacional e a nível internacional, uma vez que a actuação nos mercados europeus é parte integrante da estratégia da Otoctone”, revela a empresa em comunicado.

Posteriormente, a carteira será complementada por alimentos de origem africana e brasileira, “colocando ao dispor do mercado europeu todo um novo leque de sabores, cheiros e texturas”.???????????????????????????????

“Acredito que temos um portfólio com enorme potencial que tem sido esquecido. A empresa surge para os identificar, valorizar e colocar à disposição de quem os queira consumir. Apresentamo-nos como uma ferramenta para os tirar do esquecimento”, refere Álvaro Dias, fundador da marca, com sede na Terra-Chã, Açores.

A Otoctone estabeleceu “um posicionamento muito claro, pautado por uma forte componente de inovação, ao colocar no mercado alimentos de origem vegetal que caíram no esquecimento. A ideia é simples, mas de complexa pesquisa e recolha. Ir às raízes gastronómicas de cada povo e valorizar os produtos autóctones, colocando-os ao dispor dos mercados internacionais”, adianta.

O produtos são produzidos em pequena escala, em regiões bem definidas e a embalagem é totalmente biodegradável. Por este motivo, em cada embalagem, a marca oferece aos clientes sementes para que as cultive, bastando adicionar terra e água. A embalagem desfaz-se totalmente integrando a matéria orgânica do substrato.

 

Comentários

comentários

Login para a tua conta

Não te recordas da tuaPassword ?

Registar neste site!