Veja Portugal

Hotel Lis - Baixa

Mediação é nova aposta da Bas Advogados

30 de Julho de 2013

A BAS – Sociedade de Advogados RL, constituída em 2010 e composta por uma equipa de 21 advogados, acaba de se lançar numa nova área de prática, a Mediação, integrada no departamento de contencioso.

Domingos Soares Farinho será o coordenador desta nova área de prática. Licenciado pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, Domingos Soares Farinho é aí assistente e investigador-doutorando. Foi director do gabinete para a resolução alternativa de litígios do Ministério da Justiça, cujas atribuições incluíam a prossecução da política governamental para as áreas dos Julgados de Paz, mediação pública, arbitragem institucionalizada e acesso à justiça.

Às áreas de contencioso administrativo, civil e laboral, onde se integra também a arbitragem, junta-se agora a área de mediação, assegurando assim maior abrangência de procedimentos e consequente comodidade para os seus clientes na resolução dos seus conflitos. A BAS encara a resolução de conflitos de uma forma integrada, preocupando-se em determinar, de forma criteriosa e qualificada, qual o melhor método para solucionar problemas. A prioridade é garantir a maior eficácia possível na resolução de conflitos.

BAS – Sociedade de Advogados RL

A equipa de mediação conta com advogados e mediadores com experiência nas principais áreas de prática da BAS, estando especialmente sensibilizada para o paradigma colaborativo e não adversarial da mediação.

A equipa está vocacionada para acompanhar e aconselhar os clientes em operações de mediação no contexto administrativo e laboral, com destaque para a área da Saúde.A mediação é um processo flexível, informal, e de acesso voluntário pelas partes, cumpre o rigor do sigilo e confidencialidade, e resulta em acordos juridicamente vinculativos e frequentemente mais satisfatórios do que a via contenciosa

“É nossa perspectiva que a mediação, enquadrada numa visão abrangente e integrada de resolução de conflitos, pode servir os clientes de forma eficaz e recompensadora, sempre que o tipo de conflito seja diagnosticado como especialmente propenso a uma resolução construída colaborativamente pelas partes e sobretudo nos casos em que existe uma relação contratual duradoura”, explica Domingos Soares Farinho.

O objectivo da BAS é passar a aconselhar os seus clientes quer na previsão de cláusulas contratuais de mediação, quer em procedimentos de mediação, seguindo a tendência legislativa das directivas europeias que além de prevenirem os custos da litigância desproporcionada, promovem a manutenção do controlo sobre o processo e resultados entre as partes, sem o envolvimento de autoridades terceiras, melhorando o clima das relações negociais dos clientes com os seus parceiros. (Informação da marca)

 

Comentários

comentários

Login para a tua conta

Não te recordas da tuaPassword ?

Registar neste site!