Veja Portugal

Hotel Lis - Baixa

Leitão chega à Europa como o acabado de assar

3 de Março de 2013

// Em Negrais, no concelho de Sintra, a 20 minutos de Lisboa, há uma tradição quase centenária de leitão assado que a HM Caneira tem preservado, conseguindo em simultâneo introduzir as novas tecnologias nos processos de produção e fabrico. A empresa procura também os mercados da exportação e, nesse sentido, tem investido na descoberta da melhor forma de fazer chegar o produto em condições óptimas a outros países.

“Estamos a passar por algumas dificuldades. Como muitas empresas, a nossa não foge à regra. Por isso é que também tentamos fazer coisas novas, que nos façam ir além-fronteiras. Daí a aposta em produtos portugueses que possam ter mais durabilidade, para podermos exportar”, diz à Veja Portugal Hélia Caneira, responsável pelo departamento comercial, explicando que a empresa é de “origem familiar, de uma tradição quase centenária. A firma em si foi criada em 1987, mas já vem dos meus pais, sempre ligados à produção de leitões”.Leitao4 Leitao HM Caneira

No início da história, o fabrico era totalmente artesanal e envolvia apenas membros da família, mas a HM Caneira evoluiu e hoje é considerada uma empresa que utiliza a melhor tecnologia e emprega profissionais especializados e em constante formação.

“O nosso principal produto é o leitão assado, abrangendo diversos conceitos que permitem a exportação. Aliás, somos pioneiros na exportação. Temos leitão fatiado, em cuvete, própria para o microondas, com um saquinho de molho. É fatiadinho e para a dona de casa é só pôr no prato e comer”, conta Hélia Caneira, destacando outros produtos: “Temos a quiche de leitão, prontinha a comer, os pezinhos de coentrada, fatiados, entre outros.”

A HM Caneira é uma empresa com forte implementação no mercado nacional e em vasta expansão nos mercados internacionais. “Estamos a lançar uma embalagem de leitão ultracongelado. Tem mais durabilidade, o que é bom para a exportação. É um conceito bom, porque fizemos testes e tem seis meses de validade, mas ainda estamos em estudos. Basta meter no forno 20 minutos e sai com a pele estaladiça, tal qual como se fosse acabado de fazer. Essa é a nossa grande aposta, que está mais ou menos ganha”, refere a responsável pelo departamento comercial, acrescentando: “Não posso dizer que se destina apenas aos portugueses, embora haja em Portugal uma tradição de leitão assado. Como há portugueses em todo o mundo, será se calhar mais virado para os portugueses lá fora, mas não só. E será mais para os mercados francês e luxemburguês.” Leitao HM Caneira

Os leitões são abatidos nas instalações da HM Caneira, “a fim de garantir a qualidade e o rigor em toda a linha de produção, desde o abate, assadura, embalamento e venda a retalho em grandes superfícies”. Em 1999 foi o primeiro estabelecimento em Negrais a possuir registo veterinário oficial e passou posteriormente a ter licença sanitária.

Em 2009 foi a primeira empresa do sector em Portugal a estar certificada pela norma ISO 22000:2005, encontrando-se em permanente avaliação por auditorias internase externas.•

 

Comentários

comentários

Tagged with: , , ,

Login para a tua conta

Não te recordas da tuaPassword ?

Registar neste site!