Veja Portugal

Hotel Lis - Baixa

Governo compara exportadores aos Descobrimentos

26 de Novembro de 2013

O secretário de Estado adjunto do primeiro-ministro, Carlos Moedas, compara as empresas portuguesas exportadoras aos nossos “antepassados que há cinco séculos foram pioneiros no comércio global”, numa carta enviada ao Financial Times, em que considera “especulativo” um artigo do jornal sobre a fragilidade da economia nacional.

“Portugal vai atingir um saldo orçamental primário positivo no próximo ano. O saldo da conta corrente já é positivo graças ao excelente desempenho do sector exportador que há mais de uma década enfrenta a concorrência global e uma moeda forte. Na verdade, entre 2010 e 2013 as exportações cresceram 24,2%, acima de Espanha, Itália e Irlanda, enquanto as importações diminuíram 5,1%”, refere o governante na carta divulgada esta terça-feira.

Carlos moedas
O secretário de Estado adjunto do primeiro-ministro, Carlos Moedas

As exportações portuguesas representam hoje quase 40% do Produto Interno Bruto (PIB) em comparação com 28% em 2009. “Este é o resultado do aumento da competitividade a longo prazo e não de efémeras desvalorizações da moeda, como aconteceu no passado”, garante Carlos Moedas.

“As exportações para Espanha têm vindo a aumentar, numa altura em que o país vizinho está a diminuir as suas importações do resto do mundo”, refere o secretário de Estado, concluindo: “Impelidas pela crise na Europa, as empresas portuguesas foram flexíveis e eficientes na procura de novos mercados, seguindo os passos dos nossos antepassados que há cinco séculos foram pioneiros no comércio global”.

 

Comentários

comentários

Login para a tua conta

Não te recordas da tuaPassword ?

Registar neste site!