Veja Portugal

Hotel Lis - Baixa

Fileira do pescado aumenta exportações há cinco anos

26 de Junho de 2013

As exportações da fileira do pescado cresceram 294 milhões de euros nos últimos cinco anos, de acordo com dados da Associação da Fileira do Pescado (AFP) e do Instituto Nacional de Estatística (INE), que a Veja Portugal consultou esta quarta-feira.

“O sector das pescas, transformação e comercialização de pescado continua a ser um dos nossos motores de desenvolvimento económico, social e cultural”, destaca a AFP, adiantando que “fileira do pescado tem um efeito total no Produto Interno Bruto (PIB) português superior a 2,5 mil milhões de euros e emprega, directa e indirectamente, 90 mil pessoas”.pescas

As exportações cresceram, anualmente, entre 2008 e 2011, de 524 milhões de euros, no primeiro ano, para 679 milhões em 2010, 772 milhões em 2011 e 818 milhões no ano passado. Em 2009 houve um interregno na tendência de crescimento, com as exportações a ficarem nos 501 milhões de euros.

Os produtos da pesca são o segundo bem alimentar mais exportado em Portugal, apenas atrás do sector das bebidas.

Segundo a AFP, em 2011, o crescimento foi visível em todos os segmentos, nomeadamente nas conservas (+12,5%), no grupo de pescado fresco e refrigerado (22%) e nos congelados.

No caso do bacalhau, as exportações cresceram 20% em volume, representando um valor superior a 60 milhões de euros (50% para o Brasil). Na aquicultura, as exportações passaram de oito milhões em 2010 para os 25 milhões de euros em 2011.

No ano passado, de acordo com o INE, as exportações de “preparações e conservas de peixe” registaram um aumento de 21,4%, ascendendo a maior grupo exportado em 2012, concentrando 22,3% do valor global dos produtos da pesca.

O saldo da balança comercial registou uma melhoria de 17.123 mil euros em 2012 face ao ano anterior.

 

Comentários

comentários

Login para a tua conta

Não te recordas da tuaPassword ?

Registar neste site!