Veja Portugal

Hotel Lis - Baixa

Stone: Pedra Natural a um passo de bater recorde de 328 milhões no exterior

12 de Maio de 2013

A pedra natural apresentou no último ano um volume de negócios de 324 milhões de euros nas exportações, “continuando a tendência crescente verificada nos períodos anteriores”, destaca o director-geral do Centro de Exposições Exposalão, que organiza na Batalha, a partir desta quinta-feira, 16, a Stone-Feira Internacional da Pedra Natural de Portugal. Este certame, o primeiro do género, reúne empresas responsáveis por 50% das exportações nacionais.

Jose frazão exposalao

José Frazão, director geral da Exposalão

José Frazão destaca que Portugal exporta pedra para “116 países, 45% fora da Europa, sendo o 8º País produtor do mundo em termos absolutos e o 2º per capita”, daí a importância da feira, na medida em que 90% dos visitantes representam empresas importadoras estrangeiras, a maioria da Europa, África e Médio Oriente.

As nossas exportações têm como principais destinos a França, China, Arábia Saudita, Espanha e Alemanha, todos países representados na Stone, que tem garantida a participação de 150 importadores estrangeiros, oriundos de 23 países, de quase todo o mundo; bem como de 80 expositores nacionais, responsáveis por 50% das nossas exportações.stone pedra natural 1

A feira já tem garantida a participação de importadores estrangeiros oriundos de 23 países, de quase todo o mundo, a maioria da Europa. A África e o Médio Oriente são outras das grandes prioridades do sector.

Este ano, as expectativas da Exposalão e da Associação Portuguesa dos Industriais de Mármores, Granitos e Ramos Afins (ASSIMAGRA) são que a facturação suba quatro milhões de euros e atinja o melhor resultado de sempre nas exportações, 328,6 milhões de euros em 2008.

Miguel Goulão assimagra

Miguel Goulão, vice-presidente executivo da ASSIMAGRA (Fotos: Ricardo Graça)

Miguel Goulão, vice-presidente executivo da ASSIMAGRA, afirma que a associação tem vindo a “trabalhar afincadamente nos últimos anos” no sentido de promover a internacionalização do sector, considerando que “este certame organizado pela Exposalão é um bom contributo, é o exemplo em tempo de mudança que todos necessitamos de dar”.

“A Stone compreende, entende e bem que a nossa competitividade passa obrigatoriamente por uma maior interligação, entre todos, extractores, transformadores, distribuidores, vendedores e prescritores”, diz Miguel Goulão, frisando que “estamos a quatro milhões de euros de ultrapassar o nosso melhor ano de sempre”, o que poderá ser conseguido ainda este ano.

 

Comentários

comentários

Login para a tua conta

Não te recordas da tuaPassword ?

Registar neste site!