Veja Portugal

Hotel Lis - Baixa

Empresa de Aveiro manda autoclismos para o mundo inteiro

8 de Abril de 2013

A portuguesa Oli, líder ibérica na produção de autoclismos, atingiu um volume de negócios de 43,3 milhões de euros no ano passado, 80% dos quais resultaram de exportações, informou esta segunda-feira, dia 8, uma fonte da empresa, adiantando que foram enviados produtos para todo o Mundo.

O exercício de 2012 do segundo maior produtor europeu de autoclismos e componentes para autoclismos, com sede em Aveiro, fechou com 154 milhões de unidades produzidas em Portugal. As exportações chegaram a mais de 50 países dos cinco continentes.

As maiores taxas de crescimento de vendas internacionais registaram-se na Europa central, com destaque para o mercado escandinavo, Médio-Oriente e Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa.

Oli autocolismos aveiro

“A estratégia de internacionalização da OLI de diversificação de mercados, em particular fora da zona Euro para compensar a desaceleração da economia nacional e europeia, está em 2013 focada nos mercados da América Latina, Médio Oriente, Europa de Leste e África”, refere a empresa em comunicado.

A entrada no Brasil, no ano passado, em parceria com a brasileira Deca, aliada às presenças no Peru, Venezuela, Chile e Colômbia, tem como objectivo transformar a América Latina num dos principais mercados de exportação da empresa de Aveiro.

A OLI foi fundada em 1954 e dedica-se à concepção, industrialização, produção e comercialização de sistemas de instalação sanitária para a indústria cerâmica. Emprega 350 colaboradores e produz mensalmente meio milhão de produtos, nomeadamente autoclismos interiores e exteriores, com e sem estrutura, placas de comando, torneiras de bóia e válvulas de descarga para autoclismos cerâmicos.

 

Comentários

comentários

Login para a tua conta

Não te recordas da tuaPassword ?

Registar neste site!