Veja Portugal

Hotel Lis - Baixa

Cereja conquista mercados francês, nórdico e do Oriente

23 de Junho de 2013

O Clube de Produtores do Fundão (CPF) assinou este sábado, em Paris, um protocolo com o importador português Vítor Mariano, com vista à exportação para França de cereja portuguesa proveniente da próxima campanha.

O acordo com o empresário, emigrado em França há 33 anos, foi oficializado por Paulo Fernandes, presidente do CPF e da Câmara Municipal do Fundão, no início de uma iniciativa de promoção em Paris da cereja originária da maior região de produção portuguesa.

O facto de a cereja do Fundão amadurecer numa época do ano em que não há em qualquer país a europeu é uma vantagem e uma “oportunidade extraordinária” para entrar no mercado francês, como está a acontecer na Finlândia ou na Dinamarca”, disse Paulo Fernandes à agência Lusa.paulo fernandes

A cereja do Fundão já é exportada para os países nórdicos e médio oriente, e os produtores querem conquistar mercados no extremo oriente.

vitor mariano

Paulo Fernandes, presidente do CPF (em cima) e Vítor Mariano, empresário português em França

“Este ano esperamos enviar para o mercado internacional 11% da nossa cereja, de uma produção que andará entre as 350 e as 400 toneladas”, disse à Veja Portugal Pedro Catalão, director comercial da Cerfundão, que embala e comercializa a maior parte da produção do concelho.

O objectivo da cooperativa “é processar mil toneladas a partir de 2016 e vender no mercado externo a maior parte”, porque “o futuro da cereja está na exportação”.

“As maiores dificuldades que os produtores sentem quando querem exportar prendem-se com questões logísticas. Sob o chapéu do clube, será mais fácil à região divulgar e colocar no mercado estrangeiro, não apenas a cereja, mas todos os produtos tradicionais do Fundão”, adiantou o responsável.

O CPF foi constituído em 2012, por iniciativa da Câmara Municipal, inclui 20 parceiros da indústria agro-alimentar e tem um potencial de negócios de 100 milhões de euros, 75% dos quais em resultado das exportações.Pedro Catalão, administrador da CerFundão, Cereja do Fundão, um dos principais produtos do clube de produtores do Fundão

Vítor Mariano é um empresário do ramo alimentar e bebidas, nascido em Carvalho, Covilhã, há 66 anos, que montou em França um grupo responsável pela importação anual de produtos portugueses no valor de 17 milhões de euros. Nem o próprio imaginava este sucesso, quando chegou aos bairros de lata de Champigny, arredores de Paris, com apenas 20 anos.

O seu grupo empresarial tem armazéns e lojas de venda ao público em Orléans, Lyon, Tours, Bordéus e Chennevières. Emprega 45 funcionários, tem milhares de clientes em França e vende todo o género de produtos alimentares de marcas portuguesas. O acordo agora assinado com o CPF abrange também outros produtos além da cereja.

 

Comentários

comentários

Login para a tua conta

Não te recordas da tuaPassword ?

Registar neste site!