Veja Portugal

Hotel Lis - Baixa

Banco de tecidos e células planeia entrar em Espanha e Itália

27 de Fevereiro de 2014

O banco de tecidos e células de capital português ‘Bebé Vida’ está a desenvolver uma estratégia de expansão, ao nível da diversidade de serviços e geográfico, com vista a iniciar o processo de internacionalização

A empresa, constituída em 2004, investiu no ano passado 300 mil euros em projectos de inovação e desenvolvimento, e planeia a entrada em novos países, apontando Espanha e Itália como os primeiros destinos internacionais.

“Os planos de expansão que a Bebé Vida tem em curso surgem de uma forma natural, tendo em conta a presença consolidada no nosso País. Apesar da quebra do mercado em mais de 30% devido, essencialmente, à redução da taxa de natalidade fruto da crise económica, a empresa acredita que as potencialidades já testadas a nível da medicina regenerativa poderão ajudar a reverter o sector”, afirma Sílvia Martins, administradora da Bebé Vida.bebevida2

A marca pretende investir, a curto prazo, 200 mil euros em projectos de investigação e desenvolvimento, novos equipamentos, formação e qualificação profissional, “com base numa análise profunda dos resultados de diversas investigações e ensaios clínicos, realizados com células estaminais no campo da medicina regenerativa”.

O banco de células e tecidos criopreservou, até ao momento 30 mil amostras, dispondo do maior laboratório de Portugal, com 2.500 metros quadrados.

As instalações, localizadas no Porto, representaram um investimento de 2,5 milhões de euros e estão equipadas com tecnologia de ponta.

 

Comentários

comentários

Login para a tua conta

Não te recordas da tuaPassword ?

Registar neste site!