Veja Portugal

Hotel Lis - Baixa

Alentejo acompanha exportação de vinho

20 de Julho de 2013

A Adega de Borba, fundada em 1955, reúne 300 viticultores que cultivam 2.100 hectares de vinha (70% castas tintas e 30% de castas brancas), produzindo por ano mais de um milhão de caixas de nove litros e assumindo-se como um dos maiores produtores nacionais.

É uma das empresas produtoras de vinho mais antigas do Alentejo e tem-se destacado pelo profissionalismo, qualidade e irreverência dos seus produtos. Em 2012, os seus vinhos obtiveram 32 medalhas entre concursos nacionais e internacionais.ADEGA DE BORBA RESERVA 2011

O “Adega de Borba” é um dos vinhos mais vendidos em Portugal no seu segmento. Mas há também o icónico “Adega de Borba Reserva “Rótulo de Cortiça”, com mais de 45 anos, o histórico “Montes Claros”, que remonta a 1945, o “Convento da Vila”, reconhecido pela sua óptima relação preço/qualidade, e a recente gama de monovarietais sob a denominação de Senses.

A nova adega, a inaugurar ainda este ano, construída num terreno com 14 hectares, representa um investimento de 11,6 milhões de euros e permitirá aumentar a capacidade de armazenagem e de fermentação da empresa.   

Aposta em políticas para o mercado externo

“De acordo com dados do Instituto da Vinha e do Vinho, as exportações portuguesas ultrapassaram, em 2012 e pela primeira vez, os 700 milhões de euros. O sector vitivinícola em Portugal está de parabéns! Este número demonstra a nossa capacidade de sucesso lá fora, mas também a importância de haver uma aposta cada vez maior em políticas de exportação e divulgação dos vinhos portugueses no estrangeiro.

A Adega de Borba vende actualmente 15% dos seus vinhos no mercado externo e queremos prosseguir com uma estratégia de crescimento ambiciosa, focada sobretudo em crescimentos no exterior, mas nunca descurando o objectivo de aumento de quota de mercado em Portugal.

O destaque da estratégia da Adega de Borba para o exterior vai para países como Estados Unidos da América, Angola, China, Brasil, Rússia, Alemanha, França e Suíça. Queremos aumentar a penetração nestes países e alargar a nossa área de influência para novos mercados.

Manuel Rocha, CEO da Adega de Borba

Manuel Rocha, CEO da Adega de Borba

Para isso, o investimento na nova adega foi decisivo, e estão a ser equacionados alguns novos investimentos no decorrer de 2013, nomeadamente visando o reforço da qualidade dos nossos vinhos das gamas mais altas. Também não menos importante, são os investimentos e a definição de políticas que visam uma maior sustentabilidade ambiental, nomeadamente no que concerne à diminuição de consumo de recursos, como a água e a energia, uma variável cada vez mais importante para o consumidor do norte da Europa, EUA e Canadá.

Desta forma, continua clara a aposta da Adega de Borba na exportação, uma estratégia que já vem sido implementada há mais de uma dezena de anos, sendo que queremos duplicar no médio prazo o peso das vendas internacionais no total de vendas. Com as dificuldades sentidas no mercado nacional, o sector deve continuar a ir mais além e a consolidar esforços para uma forte presença dos vinhos portugueses no estrangeiro”. - Manuel Rocha, CEO da Adega de Borba

Ficha da Adega de Borba 

Sede: Borba, Portugal

Actividade: Produtor Vitivinícola

Início da actividade: 1955

Número de trabalhadores: 63

Volume de negócios: 17 milhões de euros

Volume de negócios na exportação: 2 milhões de euros

 

Comentários

comentários

Login para a tua conta

Não te recordas da tuaPassword ?

Registar neste site!